Blog

Checklist de segurança: 6 dicas para entrar e sair de casa
Produtos

Checklist de segurança: 6 dicas para entrar e sair de casa

Segundo o Jornal O Globo, o aumento de roubos a residências aumentou em várias capitais brasileiras no ano de 2018. A desatenção dos moradores ao entrar e sair de casa ajuda a explicar o crescimento desse tipo de marginalização.

Para ajudar na sua segurança diária, neste artigo, apresentaremos 7 dicas de atitudes que você deve tomar ao entrar e sair de casa. Continue lendo e saiba como deixar a sua família mais segura. Boa leitura!

1. Fique atento ao ambiente próximo a você

Muitas situações de risco acontecem quando estamos distraídos ou acomodados. Ao entrar e sair de casa, por exemplo, nem sempre ficamos atentos a questões a nossa volta. Isso é um grande erro e pode oferecer a oportunidade perfeita para a ação de marginais.

Para evitar um cenário adverso, é importante utilizar a chamada “técnica de focalização”, a prática de observar cuidadosamente tudo que está acontecendo ao seu redor.

Antes de sair de casa, você precisa prestar atenção se não existe nenhuma presença suspeita nas redondezas. Aqui, todo detalhe é importante, desde carros desconhecidos parados em frente à residência até pessoas circulando constantemente pela área.

Se você estiver chegando em casa, as medidas devem ser as mesmas. Nunca se aproxime do portão da residência de cabeça baixa ou distraído com aparelhos eletrônicos. Os marginais sempre contam com a falta de prevenção de suas vítimas.

2. Invista em um portão automático

A tecnologia deve ser utilizada sempre para aumentar a nossa segurança. Em plena era digital, uma implementação simples pode fazer muita diferença no nosso dia a dia.

Os portões automáticos estão entre as mudanças mais acessíveis em termos de segurança, tanto para casas quanto para condomínios. Todavia, é imperativo que se tenha disciplina a fim de extrair os benefícios corretamente.

A primeira dica é adquirir uma tecnologia de marca confiável, uma empresa que tenha experiência e bom histórico de mercado. Além disso, os usuários do portão devem zelar pela manutenção tanto do equipamento quanto do controle remoto.

No caso de condomínios, é necessário que algumas regras sejam definidas antes da instalação da ferramenta. Por exemplo, quem será o responsável em eventuais acidentes e quais procedimentos serão aplicados caso algum morador perca o controle remoto.

3. Coloque sensores com iluminação automática

Quanto mais escuro o local, mais vulnerável é a segurança de todos. Embora muitos marginais ajam durante o dia, é muito mais prático para eles quando a área não apresenta uma iluminação adequada.

Basicamente, os sensores de iluminação funcionam como detectores de presença, captando o calor emitido por pessoas ou animais. Na maioria dos casos, os equipamentos podem reconhecer variações térmicas, sendo calibrados de acordo com a temperatura média de um ser humano comum — entre 35º a 38º graus Celsius.

Quando algo entra no raio de captação dos sensores, ocorre uma alteração na luz infravermelha que dispara a ferramenta, acionando as lâmpadas. No geral, o raio de cobertura desse tipo de tecnologia é de até 6 metros com uma abertura de 120°.

Como ação preventiva, a implementação de sensores de iluminação automática é essencial. Além de espantar visitas indesejadas, o acionamento das luzes sempre deixa os moradores mais atentos. Em média, o tempo de desligamento das lâmpadas é de um minuto, podendo ser alterado de acordo com as necessidades do usuário.

4. Não mantenha o portão da garagem aberto

Infelizmente, é muito comum vermos reportagens de televisão e internet casos de residências e condomínios que foram invadidos porque moradores deixaram o portão da garagem aberto muito tempo.

Essa preferência dos invasores é bem simples de explicar: tirando a porta principal, a garagem ou o estacionamento são os meios mais fáceis para entrar e sair de casas e condomínios. Em outras palavras, ao deixar o portão aberto por um longo período, você expõe seu patrimônio às investidas de criminosos.

Sendo assim, além de instalar o portão automático — para não ter a necessidade de sair do veículo — é imperativo que o equipamento só seja acionado quando o morador estiver bem próximo da entrada. Além disso, é importantíssimo fechar o portão assim que o automóvel ultrapassar por completo a área de cobertura.

No entanto, em condomínios, ou quando houver mais de um usuário da garagem, é essencial manter uma organização e disciplina durante o uso do equipamento. Por exemplo, outro morador jamais deve pegar carona na abertura do portão, pois isso pode ocasionar uma colisão e até mesmo acidentes graves.

5. Dê uma volta na quadra antes de entrar

Lembra-se da técnica de focalização? Ela deve ser utilizada na entrada e na saída da residência. Embora a abertura e o fechamento rápidos do portão sejam essenciais para a segurança, não adiantará muito se algum bandido já estiver à espera de uma oportunidade.

Por isso, antes de acionar o equipamento automático, analise toda área próxima da residência. Uma ótima dica é dar mais de uma volta no quarteirão, observando a mudança de postura de algumas pessoas ao avistarem o seu veículo.

Caso perceba algo estranho, não entre no local. Dirija para longe e acione a polícia para averiguação. É importante frisar que as forças de segurança não devem ser contatadas apenas após os acontecimentos, também podem ser chamadas para uma situação de prevenção.

6. Instale câmeras de segurança

As câmeras de segurança são equipamentos que podem ser o principal diferencial entre proteção e vulnerabilidade quando se trata de condomínios e residências.

As câmeras são ferramentas instaladas na parte interna ou externa do imóvel e possuem lentes de curto e longo alcance, podendo registrar imagens durante o período que estão em funcionamento — atingindo até 24 horas.

Hoje, graças à tecnologia, muitos modelos vêm com infravermelho e luzes de LED, além de opções de imagem full HD — assim, até mesmo locais com baixa luminosidade ficam protegidos com as câmeras de segurança.

E para completar as inovações, o acompanhamento das imagens já pode ser feito por meio de aplicativos de celular, aumentando consideravelmente a segurança dos usuários antes de sair ou entrar dos imóveis.

Enfim, essas foram algumas dicas essenciais de prevenção para você proteger a sua residência de invasões e assaltos. É importante ressaltar que todos os passos apresentados são aplicáveis e segui-los corretamente ajuda a aumentar bastante à segurança de todos ao entrar e sair de casa. Por isso, analise as informações e mantenha as pessoas que você ama sempre seguras.

Gostou do artigo? Você também pode se interessar em conhecer mais sobre o investimento em vídeoporteiro.

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *