Subscribe Now

Trending News

HD para CFTV: como fazer uma escolha acertada?
Produtos

HD para CFTV: como fazer uma escolha acertada?

Estruturar projetos de segurança eletrônica pode ser uma tarefa desafiadora. Afinal de contas, o profissional deve conciliar vários fatores para entregar uma experiência confiável ao cliente, considerando tanto a qualidade como a capacidade dos dispositivos. Sendo assim, elaboramos este post sobre a escolha do HD para CFTV.

Contrariando o que muitos possam pensar, esse é um dos principais componentes em todo o projeto, justamente por ser encarregado do armazenamento e acesso às imagens capturadas. Portanto, aproveite seu tempo para descobrir mais sobre o tema e acompanhe esta leitura!

A importância do HD para CFTV

Geralmente, a confiabilidade é o principal aspecto exigido em um bom projeto de segurança. Nesse sentido, o mercado tende a valorizar os técnicos que conseguem implementar soluções estáveis, sem engasgos, interrupções ou cortes. Inclusive, esse é um dos maiores motivos para que os fornecedores de segurança eletrônica se mantenham atualizados nos avanços da tecnologia.

O mesmo vale para os HDs, que como você bem sabe, são componentes físicos de armazenamento. É essa funcionalidade que os torna tão importantes aos sistemas de CFTV, pois são eles que oferecem a possibilidade de guardar e visualizar as imagens após sua captura.

Basicamente, em um mundo sem HDs, os sistemas de monitoramento só serviriam para visualizar o tempo real, sem nunca poder recapitular o que as lentes viram no passado. E é justamente essa frustração que muitos clientes passam quando descobrem que seus sistemas contavam com HDs de baixa qualidade.

Além de esse componente ter um intervalo de vida útil, suas diferentes tecnologias podem interferir na performance da equipe de segurança. Por isso, é muito importante que o técnico entenda o impacto dessas especificações nas operações de seus clientes.

Os critérios mais importantes na escolha desse componente

Não se trata de sempre escolher o modelo mais caro no mercado, mas de optar pela alternativa mais adequada ao propósito do projeto. Por isso, elaboramos este tópico com os critérios mais importantes nessa escolha. Dê uma olhada!

Resolução

Assim como no universo das câmeras convencionais, quanto maior a resolução, maior o tamanho do arquivo final. Basicamente, essa é uma regra fundamental na captura de imagens e compactação de arquivos. É por esse motivo que a resolução de CFTV deve ser levada em consideração no momento da escolha.

Ultimamente, tem se tornado mais comum o uso de câmeras de alta definição, com sistemas de captura em HD, Full HD e, em raras situações, 4K. Para comportar imagens tão grandes, o sistema deve contar com um HD com bastante espaço, garantindo um bom intervalo máximo para a gravação das imagens, entre 4 e 5 dias.

Frame rate

Também conhecida como a taxa de quadros, o frame rate é uma métrica que avalia o número de imagens exibidas em um único segundo — FPS, Frames per Second. Basicamente, quanto menor o frame rate, menos fluida será a imagem e, quanto maior essa taxa, maior a fluidez.

Por esse motivo, capturas com 60 FPS exibem 60 imagens por segundo, projetando o avanço da cena sem engasgos ou interrupções. Em contrapartida, podemos fracionar essa taxa para 15 FPS. O resultado seria uma filmagem com alguns engasgos, que são microinterrupções no desenrolar da cena.

Mas, como você bem sabe, o mundo da tecnologia sempre trabalha na base da compensação. Para realizar filmagens com 60 capturas por segundo, exige-se muito mais processamento e espaço do que 15 FPS. Portanto, o frame rate também influencia a capacidade do HD, exigindo atenção do técnico na compatibilidade desse critério.

CODEC

Já que estamos falando de espaço, chega o momento para discutirmos o formato de compactação. É com essa finalidade que se desenvolveram os CODECs, que são algoritmos específicos para compilar as filmagens em um arquivo único, priorizando algum critério específico, seja fidelidade sonora, qualidade das imagens ou dimensão do arquivo final.

Felizmente, a programação sempre busca soluções equilibradas para os problemas de seus usuários. É por isso que grande parte da indústria utiliza os CODECs H.264 e H.265, que conciliam segurança e economia de espaço, sem sacrificar a qualidade das imagens armazenadas. Nesse sentido, escolher o algoritmo certo na compactação das filmagens é uma excelente forma de fazer com que o HD suporte a operação.

Movimento de cena

De certa forma, esse já é um fator estratégico na própria instalação de CFTV. No entanto, esse critério também importa para a escolha do HD. Basicamente, quanto maior a movimentação de elementos em cena, maior o tamanho das imagens capturadas. O contrário também é verdadeiro: quanto mais estática a cena, menor o arquivo.

É por isso que se deve conciliar a operação do cliente com os dispositivos no mercado. Se as câmeras desse projeto estão viradas apenas a um muro ou portão com raríssima movimentação, você pode optar por HDs de menor capacidade. No entanto, se a câmera observa cenas de alto fluxo de pessoas, carros e elementos, é fundamental priorizar os modelos com maior espaço.

Perfil de gravação

Por último, mas também importante, uma funcionalidade definida durante a configuração do sistema. Normalmente, um sistema de CFTV pode ser ajustado para dois perfis de captura: o constante e o seletivo. O primeiro opera sem parar, gravando ininterruptamente todos os detalhes da cena observada.

Já o perfil seletivo é bem diferente! Nesse caso, ele só inicializa a gravação quando identificar um movimento na cena. É uma estratégia interessante, sobretudo na tentativa de conciliar um grande número de câmeras com HDs de baixa capacidade. Mas, às vezes, a captura do “nada” pode oferecer a segurança de que seu cliente tanto precisa!

Parâmetros médios de performance

Agora, dê uma olhada em alguns resultados aferidos nas duas principais capacidades do mercado. Primeiro, veja os valores com um HD de 1TB:

  • 4 câmeras / Resolução de 720p / 6 dias de gravação;
  • 8 câmeras / Resolução de 720p / 3 dias de gravação;
  • 4 câmeras / Resolução de 1080p / 3 dias de gravação;
  • 8 câmeras / Resolução de 1080p / 2 dias de gravação.

Agora, veja o salto desses resultados contando com um HD com o dobro da capacidade, 2 TB:

  • 4 câmeras / Resolução de 720p / 12 dias de gravação;
  • 8 câmeras / Resolução de 720p / 6 dias de gravação;
  • 4 câmeras / Resolução de 1080p / 6 dias de gravação;
  • 8 câmeras / Resolução de 1080p / 3 dias de gravação.

A importância de contar com empresas qualificadas

No fim das contas, tudo gira em torno da qualidade empregada nos produtos que você utiliza — e esse é um detalhe que vale não somente para as câmeras, mas em todos os demais acessórios para CFTV. Enquanto fornecedor e projetista, é fundamental que você alie seu serviço a marcas renomadas e bem referenciadas no mercado, como a Giga Security.

Afinal de contas, somos um polo de tecnologia nacional, oferecendo absolutamente tudo o que você precisa para construir os projetos mais complexos, competentes e confiáveis — disponibilizando, inclusive, um lineup de HD para CFTV que tem opções com até 14 TB de capacidade.

Portanto, não perca a chance de se alavancar nesse segmento em popularização. Entre em contato com a nossa equipe e descubra como as nossas soluções podem satisfazer seus clientes!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *