Subscribe Now

Trending News

Os 7 erros mais comuns na instalação de CFTV
Produtos

Os 7 erros mais comuns na instalação de CFTV

A necessidade de garantir a correta instalação de CFTV se justifica pelo fato de que essa atividade se insere em uma área (segurança eletrônica) na qual há constantes atualizações e inovações que surgem em um ritmo cada vez mais acelerado.

Neste contexto profissional não há espaço para o menor descuido, à medida que novas tecnologias, cabeamentos mais sofisticados e racks mais robustos passaram a integrar as rotinas de trabalho.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo, os 7 erros mais comuns, a fim de ajudar você a evitá-los e, assim, assegurar o êxito da sua instalação. Boa leitura!

1. Não planejar a instalação

A etapa de planejamento é absolutamente crucial, pois, sem ela, não será nada fácil identificar quais são as vulnerabilidades e apontar as soluções adequadas segundo as especificidades de cada ambiente.

Afinal de contas, é durante o planejamento que a documentação e o projeto técnico podem ser dimensionados, isto é, a base pode ser criada, visando permitir a seleção de equipamentos e realização de orçamentos.

2. Armazenar DVR em local inadequado

Um dos erros mais frequentes que geram retrabalho consiste no armazenamento do DVR em locais inadequados.

Sem embargo, é quase rotineiro alojar o equipamento em cima do forro ou laje da empresa ou residência dos clientes. Embora isso garanta acesso restrito, há diversos casos em que essa mesma falta de acesso se torna um verdadeiro problema na hora de realizar manutenções (mesmo as mais simples).

Nesses casos, basta um mal contato na conexão BNC para gerar a necessidade de horas de retrabalho, principalmente, quando o DVR estiver em um local praticamente inacessível.

Outro fator que pode render várias visitas ao imóvel em que a instalação de CTV foi realizada pode ser encontrado no excesso de liberalidade de acesso (erro que será melhor descrito adiante). De fato, muitos indivíduos podem interromper as gravações do equipamento ou, inclusive, desconfigurá-lo acidentalmente.

3. Escolher câmera errada

Os distintos modelos disponíveis de câmeras devem ser aplicados cada qual em um ambiente específico. Sendo assim, a utilização equivocada de modelos em determinados ambientes pode causar baixa qualidade das imagens.

Confira os exemplos a seguir:

  • câmeras Dome: são recomendadas para ambientes internos que demandam discrição. Como essas câmeras não possuem IP66, são excelentes candidatas para substituir os antigos modelos de microcâmeras, todavia, com a capacidade de capturar detalhes de objetos em uma qualidade relativamente superior;
  • câmeras Bullet: ideais para ambientes externos. Essas câmeras contam, em sua maioria, com infravermelho e alta resistência a poeira e chuva;
  • câmeras Speed Dome: indicadas para ambientes de maior extensão, como áreas públicas e shopping centers. Além de ser a mais cara entre os modelos citados, sua principal vantagem reside na precisão do zoom e na possibilidade de mudar a direção (tanto horizontal quanto verticalmente) de maneira remota.

Lembre-se de avaliar cuidadosamente os ambientes a serem monitorados e selecione corretamente as câmeras que serão utilizados no seu projeto.

4. Não organizar o cabeamento

Você certamente já foi chamado para realizar a manutenção de um sistema de CFTV e, quando chegou ao local, encontrou um verdadeiro emaranhado de fios e cabos, não é mesmo?

Não organizar o cabeamento pode dificultar consideravelmente a identificação de eventuais problemas do CFTV. A pressa dos clientes ou a falta de tempo são alguns dos argumentos mais utilizados para justificar essa desorganização, porém, essa economia de tempo tende a acarretar perdas muito grandes de qualidade.

Por isso, existem equipamentos como o Organizador PVT SLIM 4 mega para ajudar com este tipo de problema, além de garantir proteção contra surto e energia elétrica.

5. Manter uma resolução inadequada da câmera

A não adequação da resolução das câmeras aos reais objetivos dos clientes é outro erro comum na instalação de CFTV.

Em instalações comerciais, por exemplo, o objetivo principal consiste na prevenção de perdas oriundas de roubos ou furtos. Para que tal objetivo seja atingido, é fundamental que as câmeras tenham boa resolução. Tanto para identificar possíveis suspeitos quanto para assegurar um monitoramento efetivo.

Em uma instalação industrial, porém, além da prevenção de furtos, é na correta operação de equipamentos e máquinas e no cumprimento de procedimentos e padrões industriais que podemos encontrar esses objetivos.

Tanto em um caso quanto em outro, o posicionamento e o ângulo de abertura das câmeras também devem ser levados em consideração para evitar erros na instalação de CFTV.

6. Permitir livre acesso ao DVR

O DVR é o elemento mais importante de um sistema de CFTV. Sendo assim, ele não deve, de forma alguma, ficar desprotegido. Já pensou o que aconteceria se alguém o desligar ou, pior ainda, o roubar?

Conforme mencionado, o extremo oposto também é bastante comum, ou seja, armazenar o DVR em um local difícil de acessar: além de isso não ser uma boa opção, também configura um erro comum no processo de instalação.

Quando o equipamento é coloca em cima de uma laje, quaisquer manutenções ou configurações são imensamente dificultadas, uma vez que o DVR ficará exposto a detritos e sujeiras que, com o tempo, podem danificar os seus componentes eletrônicos.

Por esses motivos, é altamente recomendável posicioná-lo junto aos equipamentos de TI, em salas restritas ou em racks especificamente destinados ao CFTV.

7. Não verificar a iluminação

Para não errar nesse quesito, certifique-se da incidência da luz antes de iniciar a instalação de CFTV no ambiente e verifique os equipamentos, a fim de garantir que eles sejam adequados para as condições apresentadas pelo local.

Não realize testes apenas durante o dia e lembre-se que os equipamentos também devem ser avaliados à noite e em condições adversas. Fique atento a detalhes como conectores, os meios usados na transmissão, a correta utilização de iluminações por infravermelho, bem como qualquer outro aspecto relevante.

Lembre-se de que o uso incorreto e as falhas nesses pontos podem contribuir para degradas a resolução e qualidade das imagens geradas pelas câmeras que serão instaladas.

Cumpre ressaltar, por fim, que há muitas variáveis que, devido às limitações do presente artigo, não foram elencadas aqui. Não obstante, não perca de vista que muito dos erros na instalação de CFTV são ocasionados por fatores como descompromisso com o trabalho, pressa ou inexperiência, itens que devem passar longe de bons profissionais como você!

Gostou do artigo? Então, não perca a perca a oportunidade continuar se aprimorando: descubra as vantagens do CFTV IP!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *