Subscribe Now

Trending News

Quais são os requisitos necessários para a instalação de CFTV?
Produtos

Quais são os requisitos necessários para a instalação de CFTV?

Todo empresário tem como objetivo a proteção adequada do seu negócio. Para se precaver, um sistema de vigilância é ideal para desestimular os criminosos. Felizmente, existem opções avançadas de segurança, como o Circuito Fechado de Televisão. Neste post, vamos conhecer todos os componentes necessários para a instalação de CFTV.

Para iniciar, é interessante esclarecer que temos dois tipos de CFTV: o analógico e o IP. No analógico, a conexão das câmeras aos dispositivos é realizada por meio de cabos coaxiais, que enviam as imagens aos gravadores e aos monitores.

Já o IP trabalha com possibilidades mais amplas de monitoramento, já que fornece imagens em alta definição e ainda transmite dados de voz em vídeos e rede.

Ambos fornecem um nível de proteção sem igual a você, a sua empresa e até a sua família. Vamos conhecer os requisitos necessários para iniciar a instalação do seu próprio CFTV. Boa leitura!

Sistema de gerenciamento das câmeras

Existem vários modelos de sistemas para gerenciar as suas câmeras. Vamos conhecer alguns deles.

DVR Stand Alone

Entre os sistemas de gravação, um dos mais tradicionais é o DVR, graças ao seu ótimo custo-benefício. O Digital Video Recorder (Gravador digital de vídeo) é um equipamento destinado ao registro digital de imagens de vídeo em um disco rígido (ou HD).

O modelo de DVR, conhecido como Stand Alone, é especialmente desenvolvido para a gravação digital em sistemas de CFTV. É robusto e dispõe de todas as funções básicas necessárias para a supervisão e a gravação de imagens.

NVR

Já o Network Video Recorder funciona de forma bastante similar ao DVR.  A diferença é que, além de monitorar, o equipamento ainda gerencia as câmeras por IP — ou seja, por meio da internet. Em geral, o NVR apresenta um padrão de qualidade de imagens superior ao DVR.

HVR

Por fim, o Hybrid Vídeo Recorder é uma espécie de DVR híbrido, uma mistura das características dos modelos Stand Alone e NVR. Essa ferramenta possibilita o uso de câmeras analógicas e, também, as máquinas do tipo IP — tudo no mesmo sistema de monitoramento.

HD

O HD, ou disco rígido, é o dispositivo responsável pelo arquivamento das imagens gravados. Posicionado dentro do DVR, seu tamanho pode variar entre opções de 500 GB até equipamentos mais robustos que oferecem 10TB de armazenamento.

É importante prestar atenção às características do próprio sistema de gravação. Algumas pessoas investem em kits avançados, como o DVR Full HD, por exemplo, mas preferem escolher um HD com pouco espaço disponível de armazenamento — e, consequentemente, não conseguem manter a gravação por períodos prolongados.

Assim, é essencial verificar todas as informações do produto para se certificar de que o seu disco rígido vai acompanhar o nível exigido pelo sistema de gravação adquirido.

Câmeras de monitoramento

As câmeras são o coração de um sistema de vigilância, então, é necessário escolher bem para proteger o seu negócio de forma adequada. Após escolher a melhor opção para o gerenciamento do CFTV é importante conhecer um pouco das câmeras que serão instaladas. Vamos conhecer algumas:

  • pinhole: São câmeras de tamanho reduzido e bastante discretas  — o que não causa prejuízo algum à qualidade de imagem. De modo geral, são instaladas em locais ocultos, de forma embutida ou ainda utilizadas em aplicações que priorizem mesmo um tamanho menor. Perfeitas para uma vigilância mais sutil;
  • bullet: esse modelo conta com sensor infravermelho. Essa câmera é bastante utilizada em ambientes externos;
  • dome: a mais utilizada no mercado, são câmeras de tecnologia avançada. Famosa pelo seu formato arredondo, possibilita a ligação de várias câmeras conectadas em paralelo;
  • box: são os modelos protegidos por uma caixa.

As câmeras também necessitam de lentes para operar e transmitir nitidez e possibilidades de zoom. As lentes mais utilizadas são as fixas, com ótimo poder de captura de diferentes ângulos de visão. Existem também os modelos com auto íris, que trabalham bem em qualquer tipo de iluminação.

Cabos e conectores

É fundamental prestar atenção à estrutura adequada de cabeamento, que pode ser coaxial ou UTP. Vamos conhecer um pouco mais sobre os dois tipos.

Coaxial

Os dois condutores no cabo compartilham um eixo central comum, sendo que um é um fio de cobre e o outro é uma blindagem do mesmo material. A forma de construção do cabo coaxial oferece um ótimo nível de imunidade a possíveis oscilações no sistema elétrico.

UTP

Os cabos UTP, também conhecidos como cabos de par trançado, são mais comumente utilizados em sistemas de redes de computadores, mas sua utilização também se estende ao CFTV. Para a aplicação adequada, é necessária a instalação de conversores na saída da câmera e na entrada do monitor ou seletor de vídeo.

Após finalizar a instalação do cabeamento, é necessário posicionar os conectores. De modo geral, são utilizadas duas formas de conexão: um dos cabos é ligado ao gravador e o outro é conectado à câmera de segurança.

Os dois modelos de conectores mais utilizados em sistemas CFTVs envolvem aqueles com encaixe parafusado (conhecidos como borne) ou do tipo solda.

Existem os conectores que se conectam diretamente aos cabos de sinal, os cabos de vídeo, e aqueles que são atrelados aos cabos de alimentação. O agrupamento básico que você vai precisar fazer para utilizar as suas câmeras será reunir um conector BNC (vídeo) e um P4 (energia).

Fontes de alimentação

Segundo o autor Julio Ross, em seu livro “CFTV — Analógico e digital”, existem dois tipos básicos de fontes de alimentação utilizados em câmeras para CFTV: 12VDC E 24VAC.

A maior parte das microcâmeras, minicâmeras e alguns modelos profissionais trabalham com o primeiro tipo. Já o segundo é mais indicado para opções profissionais mais avançadas.

Diferentemente dos modelos 12VDC, a alimentação de 24VAC pode ser transmitida a distâncias superiores a 200 metros, dependendo do cabo utilizado.

Dessa forma, explica Ross, é possível alimentar câmeras externas ou até mesmo câmeras que não possuem nenhum ponto de alimentação mais próximo. A escolha mais adequada vai depender do nível de proteção que você precisa.

Como foi possível perceber neste artigo, os sistemas de circuito fechado são bastante completos e todos esses equipamentos se agrupam para oferecer uma gerência total do seu negócio.

Alguns requisitos são necessários para a instalação de CFTV, mas reunir cada um deles vai garantir que a sua empresa esteja sempre vigiada e atenta às diversas ameaças. Essa estrutura de vigilância também pode ser utilizada para proporcionar mais segurança à sua família.

Gostou do nosso artigo e quer se inteirar mais sobre sistemas de segurança? Então, aproveite a visita e leia o nosso artigo sobre os diferentes tipos de armazenamento de imagens!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *