Blog

Os 5 principais motivos para interferência em CFTV e como resolvê-los
Produtos

Os 5 principais motivos para interferência em CFTV e como resolvê-los

As interferências em CFTV (Circuitos Fechados de Televisão) são muito comuns e ocorrem em casas, prédios residenciais e comerciais, empresas de todos os portes e até indústrias. São vários as causas para estes problemas, e, claro, a melhor maneira de ficar livre deles é se prevenir.

Como é um sistema que possui sinais disseminados em canais por meio de uma rede estritamente particular, caso aconteça erros como fios danificados, superaquecimentos, baixa qualidade de monitoramento de vídeo, manchas, entre outros, a segurança estará altamente comprometida.

As câmeras são a fonte principal para uma visualização clara e precisa de todo o estabelecimento, ajudando a identificar e monitorar se o serviço está sendo bem feito, a reconhecer as atitudes de pessoas suspeitas e a coletar materiais de evidência para qualquer eventualidade. Portanto, se houver algum erro, as imagens poderão ficar falhas e todas as gravações daquele período serão danificadas.

Agora que sabemos da importância de proteger um circuito fechado de televisão, explicaremos os motivos desses inconvenientes acontecerem e como podemos evitá-los ao máximo. Confira!

1. Fios danificados

Para a transmissão de uma imagem é fundamental termos câmeras instaladas no local. A comunicação entre o gravador de vídeos e as câmeras é feita através de cabos coaxiais, cabos de rede ou mesmo redes sem fio, ou seja, é preciso ter atenção em cada detalhe do caminho percorrido por eles.

Dessa maneira, a qualidade de todos os itens que serão utilizados nas conexões elétricas deve ser analisada minuciosamente. Caso tenha qualquer dobra nítida, danos visíveis, ligaduras ou mesmo cortes superficiais, o melhor a se fazer é trocá-lo imediatamente para evitar a interferência no CFTV.

A grande maioria dos conhecidos “chuviscos” que vemos na tela são ocasionados por esses fios parcialmente danificados. Outro fator que leva à falha na imagem é o fato de o cabo não ter blindagem suficiente, oferecendo isolamento eletromagnético abaixo do ideal. Dessa forma, quando passa por uma rede elétrica, são gerados ruídos e distorções que atrapalham totalmente o vídeo.

2. Fonte de alimentação sobrecarregada

A energia adequada que deverá ser liberada para os equipamentos é estabelecida de acordo com o manual do fabricante. O mais comum de vermos no mercado é a exigência de uma tensão de 12VDC (corrente contínua). Entretanto, podemos nos deparar com câmeras funcionando com 24VAC (corrente alternada), o que não é problema para seu bom funcionamento.

Mas não é só a tensão que deve estar nos parâmetros corretos. Os dispositivos deverão receptar também uma corrente que consiga operar de forma contínua e suficientemente boa.

Geralmente, temos o hábito de usar uma mesma fonte de alimentação para vários equipamentos diferentes. Mesmo que seja uma prática comum, não é a melhor opção. Devido a esse fator, podem haver quedas constantes de energia, além dos famosos “fantasmas de imagem”.

O primeiro passo para que o problema seja resolvido com simplicidade é ter uma fonte única somente para a central das câmeras. Além disso, é interessante que se mantenha o mínimo possível de distanciamento entre a instalação dos dispositivos e a fonte de alimentação, pois se essa extensão for demasiadamente grande, mesmo que seja exclusiva para o sistema de segurança, sofrerá interferências também.

Portanto, se esse espaço for maior do que 150 metros, é só acoplar o cabeamento de rede UTP e Balun ativo, dando uma eficiência muito melhor do que está sendo visto na tela. Em curtas metragens pode ser utilizado, ainda, o Balun passivo, que auxiliará bastante os mecanismos.

3. Manchas

Um clássico defeito que aparece ocasionalmente na imagem são manchas que apontam para uma possível falha de CMOS, ou até de componente RGB que pode estar danificado. No intuito de não atrapalhar de nenhuma maneira o circuito interno, deve ser feita a troca imediata desses itens.

Todavia, quando o problema for diretamente no infravermelho da câmera, é bem provável que o LED possa estar com erro ou bem defeituoso. Assim, aquelas que apresentarem esse defeito terão que ser submetidas a um teste rigoroso de consumo e rastrear onde se encontra a falha.

4. Superaquecimento

Um detalhe importante que poucos se lembram de olhar periodicamente é a corrente que está sendo transmitida para os dispositivos. Se o sinal estiver além do permitido, toda a central ficará superaquecida causando danos ainda mais graves.

Quando acontecer o aquecimento anormal, aparecerá o chuvisco ou ruído, pois a câmera não terá capacidade de liberar o calor envolvido pela qualidade ruim do material fabricado. Outros fatores que podem causar interferência em CFTV é a ventilação incorreta do equipamento ou ambientes com temperaturas elevadas devido a fontes de calor incidentes, que podem levar ao superaquecimento.

Isso ocasionará tanto a interferência do circuito fechado de televisão quanto danos a todo o equipamento interligado, causando prejuízos à empresa e aos responsáveis por gerir o sistema.

Assim, a corrente correta para um circuito tradicional deve vir especificada também no manual do fabricante do produto, pois cada câmera tem um número mínimo para funcionar. Algumas, como a tecnologia infravermelha, precisam de mais energia para operar da maneira correta.

5. Aterramento incorreto

Já aconteceu de ver faixas cinzas rolando na tela do monitor repetidas vezes? Provavelmente seja pelo fato do aterramento ter sido feito incorretamente, gerando um problema conhecido tecnicamente por “ground loop” ou “loop de terra”.

Esse defeito acontece simplesmente porque a fiação da câmera, da central ou da fonte de alimentação foram aterrados em lugares diferentes com resistências distintas, levando ao efeito loop falado acima.

Um jeito de resolver a questão é aterrando todos os dispositivos e equipamentos em um mesmo local, isto é, fazer um barramento. Assim, você garante que a sua segurança e a integridade do sistema.

Então, listamos acima os problemas centrais relacionados à interferência em CFTV, quais as suas principais causas e até algumas dicas sobre como resolvê-los. Agora você pode evitá-los, e, caso aconteça no seu sistema, mantenha a calma e busque a solução adequada.

Este artigo foi útil para você? Se a resposta for positiva, não perca tempo e nos siga nas redes sociais para ter acesso a mais conteúdos exclusivos! Estamos sempre postando assuntos relacionados no Facebook, Instagram e YouTube!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *