Subscribe Now

Trending News

Lentes para câmeras de CFTV: saiba a diferença entre elas
Produtos

Lentes para câmeras de CFTV: saiba a diferença entre elas

As câmeras são itens fundamentais na elaboração de um projeto de segurança eletrônica. Afinal de contas, é com o monitoramento que se garantem a previsibilidade e a proteção ao cliente. Foi pensando nisso que elaboramos este post, em que explicamos tudo o que você precisa saber sobre as lentes para câmeras de CFTV.

Como perceberá nesta leitura, as lentes são os elementos mais importantes na construção e escolha de uma câmera, superando até mesmo a qualidade e a tecnologia do sensor utilizado para a captação das imagens. Sendo assim, aproveite esta oportunidade para refinar seus projetos, descobrindo mais sobre o tema. Acompanhe!

A importância das lentes para câmeras de CFTV

Primeiro, faremos um tour básico pela “anatomia” de uma câmera de segurança. Na grande maioria das vezes, esses dispositivos contam com três elementos centrais para a qualidade das filmagens:

  1. o sensor de captura, especificado em megapixels e que é uma medida diretamente relacionada com a resolução das imagens;
  2. a lente, especificada em milímetros, com uma variação que pode privilegiar o alcance ou o detalhamento focal;
  3. o conjunto de LEDs, que emoldura a lente pelo lado externo, possibilitando a captura de imagens em ambientes com pouca ou nenhuma luminosidade, utilizando a tecnologia infravermelho.

Então, concluímos o papel de cada componente, com o sensor priorizando o detalhamento das imagens, enquanto os LEDs focam na visibilidade noturna. Mesmo assim, as lentes trabalham com algo ainda mais importante: o campo de visão.

Para entender melhor, utilize sua experiência profissional como exemplo. Lembre-se: quantas vezes você precisou “quebrar a cabeça” para desenvolver o melhor projeto possível em um cliente com o orçamento apertado?

Nessas condições, você ainda recebe uma tarefa superdifícil, tentando eliminar todos os pontos cegos com um número limitado de câmeras. Pois bem, é nesse cenário que a escolha por uma câmera com as lentes adequadas pode ser a chave para um projeto bem-sucedido, conciliando custo-benefício e eficiência.

Isso acontece porque existe uma lente certa para cada ambiente e objetivo de monitoramento. No fim das contas, saber como lidar com essas especificações é um diferencial competitivo fundamental para o seu destaque no mercado.

Os conceitos mais importantes no tema

Mas fique tranquilo, pois é bem fácil de se familiarizar com as especificações desses equipamentos, sobretudo quando falamos das lentes. O mínimo que você precisa garantir é uma noção básica de fotografia, entendendo como a imagem capturada pelo sensor pode ser útil à segurança do seu cliente. Veja só!

Campo de visão

Essa é uma característica comum no manual das câmeras, também sendo chamada de FOV — Field of View. Aqui, vale notar que conhecer o termo em inglês é algo importante, principalmente porque você pode lidar com a manutenção de projetos antigos, com equipamentos de fabricação internacional.

Nomes à parte, o campo de visão é a característica que determina o ângulo da área capturada pela lente — mas, mesmo entre as câmeras, quando você prioriza uma característica, acaba perdendo outra. Por exemplo, digamos que o seu cliente utilize lentes amplas, capturando tudo em um arco de 90°. O benefício é a abertura da imagem, já o prejuízo, o detalhamento em longas distâncias.

Distância focal

Pois veja, para atingir o grau de abertura da câmera acima, a lente precisa sacrificar sua distância focal, que é uma característica indispensável para a captação de detalhes com boa visibilidade. Além disso, o contrário também acontece, quanto maior a distância focal de uma câmera — capacidade de enxergar detalhes em longas distâncias — menor o campo de visão dessa lente nos ambientes mais próximos.

Resolução

Apesar dos dois padrões para aferir a resolução (VGA e MP) vamos nos concentrar nos megapixels. Atualmente, o mercado de segurança eletrônica oferece uma série de soluções de alta resolução, possibilitando inclusive a captura de imagens até 4K.

Os principais tipos de lentes

Generalizando o mercado, existem pelo menos 6 padrões bem estabelecidos: 2.8 mm, 3.6 mm, 6 mm, 8 mm, 12 mm e 16 mm. Ainda assim, vale lembrar que também existem os modelos que fogem a esses padrões, apresentando milimetragens menores, intermediárias e excessivas, tais como 2.6 mm, 4 mm e 20 mm.

Agora, confira uma breve descrição sobre cada uma dessas soluções!

Lentes de 2.8 mm

Esses são os modelos com o maior campo de visão do mercado, enxergando tudo a um ângulo de 90° em torno da câmera. Por priorizar a abertura, sua distância focal é limitada, oferecendo bom detalhamento apenas de 3 a 5 metros de distância. Sendo assim, essa é a câmera mais recomendada para ambientes internos com pouquíssima área a ser monitorada, como pequenas salas, escritórios ou arquivos.

Lentes de 3.6 mm

Aqui, entramos em um “terreno intermediário”, já que as lentes de 3.6 mm tentam conciliar o melhor de todos os mundos, combinando 69° do campo de visão com o detalhamento das imagens a até 8 metros de distância. Essas características já permitem o uso das câmeras em salas maiores e em algumas áreas externas, desde que se respeite a limitação focal do dispositivo.

Lentes de 6 mm

Desse ponto adiante já tratamos de câmeras com um propósito mais detalhista, sendo menos utilizadas nos projetos comuns, mas bastante requisitadas em licitações públicas, quando os municípios precisam cobrir áreas extensas com alto nível de detalhamento, como por exemplo em rodovias e aeroportos.

Uma lente de 6 mm é capaz de entregar detalhes de alta fidelidade que estejam a até 15 metros do sensor. Em contrapartida, seu ângulo é mais limitado, estando restrito a apenas 45° de abertura. A grosso modo, das 6 mm para frente, toda as câmeras passam a priorizar os ambientes externos.

Lentes de 8 mm, 12 mm e 16 mm

Como esses três componentes, são apenas evoluções do modelo de 6 mm, resumimos esses modelos a apenas um tópico. Dê uma olhada nas suas características:

  • 8 mm: 35° de abertura e 25 metros de distanciamento focal;
  • 12 mm: 23° de abertura e 45 metros de distanciamento focal;
  • 16 mm: 17° de abertura e 75 metros de distanciamento focal.

Nos últimos casos, estamos falando de lentes de altíssima performance para o longo alcance. Por conta disso, esses modelos acabam restritos às situações mais exclusivas, como o monitoramento de vias públicas, parques, estádios, praças, terminais e afins.

Agora que você está inteirado sobre as funcionalidades de cada uma das lentes para câmeras de CFTV, aproveite o momento para entrar em contato com a nossa equipe e cotar os melhores equipamentos do mercado nacional. Para tanto, acesse o nosso portal e fale conosco!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *