Subscribe Now

Trending News

Aprenda a montar um modelo de orçamento para CFTV
Vendas

Aprenda a montar um modelo de orçamento para CFTV

Para os entusiastas da tecnologia, operar no mercado de segurança eletrônica pode ser algo bastante divertido. No entanto, assim como em qualquer outro segmento, é fundamental que o empreendedor opere com a devida seriedade. Por isso, elaboramos este guia especial para a elaboração de um modelo de orçamento para CFTV.

O nosso objetivo é transmitir as informações necessárias para que você monte orçamentos modernos, transparentes e objetivos, comunicando profissionalismo ao seu cliente e assegurando a conversão desse lead em uma venda. Pois bem, você está pronto? Então, vamos lá!

As 9 etapas da elaboração de um modelo de orçamento para CFTV

Assim como no pós-venda, o orçamento é uma fase que se debruça sobre a utilização inteligente de dados. Aqui, o seu objetivo é descrever ao cliente o que ele pagará pelo projeto, eliminando todas as dúvidas restantes a respeito do preço e das condições desse negócio.

Por esse motivo, logo de início, é importante que você internalize as seguintes ideias. Um bom orçamento é:

  • objetivo, com descrição pontual de tudo e seus respectivos custos;
  • profissional, com evidência clara de quem presta o serviço e de quem o contrata;
  • transparente, sem rodeios, linhas miúdas, custos ocultos e situações afins.

Com a soma dessas virtudes, você já tem meio caminho andado para a conversão da venda e a fidelização do cliente. Agora, confira nossas 9 etapas complementares, em que explicamos todos os passos necessários para implementar essas qualidades nos seus orçamentos. Acompanhe!

1. Trabalhe com planilhas

Tanto para controlar as finanças como orçar projetos, as planilhas são as ferramentas mais funcionais do empreendedorismo. Por isso, é interessante adotar plataformas completas e intuitivas, como o já consagrado Microsoft Excel ou o funcional Google Planilhas.

Ambas as soluções contam com tabelamento simples e objetivo, permitindo a criação de modelos personalizados à sua empresa ou a utilização de layouts prontos, encontrados na internet. Seja como for, essas planilhas oferecem agilidade na formulação do orçamento, bastando incluir os itens, serviços e procedimentos a serem realizados para, automaticamente, totalizar o valor da empreitada.

Naturalmente, caso você ainda não conte com nenhum modelo, pode ser que tenha alguma dificuldade em criar uma do zero. Para tanto, você pode comprar um layout profissional, como os modelos comercializados no portal Luz Planilhas Empresariais, bastando, então, programar o custo dos seus produtos e serviços.

2. Não deixe nenhuma informação importante de fora

Aqui, retornamos às virtudes número um e três — objetividade e transparência. O orçamento precisa ser completo em todos os sentidos, garantindo a orientação do cliente em qualquer aspecto de suas curiosidades. A descrição dos serviços deve ser feita em linguagem simples e objetiva, com exceção para o detalhamento dos produtos utilizados, que têm que ser descritos com seu nome de mercado.

Inclusive, é interessante que se faça uma breve descrição com as principais especificações técnicas de cada dispositivo tecnológico, como a resolução das câmeras, o alcance dos microfones, a capacidade de armazenamento dos HDs etc.

3. Descreva os dados do cliente interessado

Além de ser uma sinalização de profissionalismo, essa também é uma técnica de marketing. Querendo ou não, a inclusão dos dados do cliente acaba criando um vínculo psicológico entre o contratante e o prestador de serviços, como se o negócio já estivesse selado, oficializado pelo orçamento em si.

Ainda que isso não seja verdade — e todo orçamento seja passível de recusa ou contraoferta —, o importante é que você opere no nível subconsciente do seu consumidor, aproveitando qualquer oportunidade para personalizar o contato, aproximando o cliente da sua empresa e, consequentemente, da venda.

4. Informe as datas de maneira objetiva

Prestar serviços tem muito a ver com a pontualidade. Para tanto, é importante que você aproveite a oportunidade do orçamento para sinalizar sua competência enquanto profissional, apontando datas para realização dos serviços ou chegada dos equipamentos.

De certa forma, o orçamento é a primeira carta-compromisso que você estabelece com o seu cliente. Nesse sentido, caso ele aceite o projeto e pague por isso, é, no mínimo, sensato que ele receba justamente por aquilo que foi apresentado no orçamento.

Portanto, descreva prazos realistas e que você tenha plena competência para cumprir. Em tempo, também é interessante utilizar um campo de observações adicionais para descrever taxas para situações específicas.

Para além disso, o informe de datas também vale para a oficialização do documento no contexto da oferta, determinando que o orçamento é válido para o momento em que foi elaborado. Isso acaba estimulando um gatilho de emergência no consumidor, que se vê tentado a aproveitar a oportunidade de fechar o negócio o quanto antes.

5. Detalhe os serviços e procedimentos

É fundamental que você utilize toda oportunidade que tenha para ser transparente com o consumidor, eliminando absolutamente as dúvidas que ele possa ter sobre o negócio. Para tanto, os serviços devem ser descritos em detalhe.

Por exemplo, digamos que você precise cortar galhos ou podar árvores para garantir a visibilidade em determinado projeto. Caso você cobre por esse serviço adicional, é importante que ele esteja descrito no orçamento, principalmente se isso já foi previsto na elaboração do projeto.

6. Detalhe taxas e situações condicionais

Digamos que você cobre um extra em dias chuvosos ou, ainda, que acresça uma taxa caso precise remover folhagens ou situações semelhantes. O importante é que o seu cliente não seja tomado de surpresa, pois, se isso acontecer, mesmo que você não tenha agido de má-fé, em uma relação comercial, a omissão de informações costuma violar a confiança.

7. Detalhe as condições de pagamento

Para muitos consumidores, essa é a principal informação de um orçamento, assim como o custo total do projeto. Por isso, esse campo deve ser detalhado com todas as suas condições de pagamento, sem ocultar nenhuma possibilidade.

Para tanto, você deve descrever as bandeiras aceitas para cartões de crédito e débito, o limite de parcelamento, as modalidades de crediário, o desconto para um pagamento à vista por boleto, TED ou dinheiro em espécie. Enfim, aproveite esse campo para responder a tudo o que ele precisa saber!

8. Elabore um memorial descritivo

Em uma segunda página, é interessante que você adicione um memorial descritivo do orçamento. Aqui, você tem a oportunidade de transcorrer passo a passo todas as etapas do projeto, demonstrando visual e textualmente como a implementação do sistema será feita na localização do cliente.

9. Disponibilize todas as formas de contato da empresa

Por último, mas também muito importante, deixamos os meios de contato. Após a conquista do consumidor, você deve garantir que ele não tenha dificuldades de entrar em contato. Para tanto, é importante que o orçamento apresente essas informações em dois pontos principais — o cabeçalho e o rodapé —, detalhando endereço comercial, número do telefone, WhatsApp, Telegram e e-mail, entre outras soluções.

Para além desses detalhes, também devemos dar a devida atenção durante as estratégias dedicadas a prospectar clientes. Ainda que seja uma etapa mais voltada ao marketing e captação de leads, é fundamental que você tenha um fluxo constante de novos consumidores, para garantir sua consistência operacional.

Você gostou deste conteúdo exclusivo sobre a elaboração de modelo de orçamento para CFTV? Então, aproveite o interesse no tema para descobrir um nicho em expansão no seu mercado: veja tudo sobre a consultoria em segurança eletrônica!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *