Subscribe Now

Trending News

O que é NVR: veja como funciona e os principais benefícios deste gravador
Produtos

O que é NVR: veja como funciona e os principais benefícios deste gravador

Para proteger adequadamente a sua empresa ou a sua propriedade particular, nada melhor que priorizar soluções digitais de primeira linha. Aqueles que já possuem um circuito fechado de vigilância e desejam modernizá-lo também se beneficiam com adoção de um sistema moderno de gerenciamento. Neste artigo, vamos conhecer o que é NVR e seus benefícios.

Essa solução é capaz de prover um gerenciamento amplo de câmeras IP, além de operar com imagens de alta definição e acesso de imagens via internet, gerando tudo o que você precisa para identificar movimentações suspeitas e objetos na tela. Vamos descobrir mais sobre o NVR. Confira!

O que é NVR?

O NVR, conhecido no Brasil como gravador digital de vídeo em rede, é um sistema para gravar, arquivar e gerenciar imagens de câmeras IP. Por ser a opção mais avançada em termos de qualidade de captura, não é usado em configurações que incluam câmeras analógicas.

A estrutura IP possibilita o acesso às imagens das câmeras IP de forma direta, sem precisar contar com a intermediação de uma ferramenta para centralizar as operações. No entanto, quando for necessário investir e centralizar um grande número de câmeras IP, é ideal o uso do NVR.

Na estrutura analógica, as câmeras são conectadas ao DVR por meio de um cabo coaxial. Já na configuração em rede, que se utiliza dos dispositivos IP, os equipamentos são ligados por meio de cabos de rede (UTP).

Dessa forma, o NVR realiza a identificação de cada uma das câmeras IP e gerencia as gravações e captura de imagens. Os NVRs apresentam, ainda, capacidade para gerenciar um alto número de câmeras. Existem modelos que oferecem suporte para até 32 câmeras IP de alta resolução (HD, Full HD,4K), simultaneamente.

Como ele se diferencia dos outros modelos?

O Network Video Recorder funciona de forma bastante similar ao DVR, que apresentaremos agora. A diferença é que, além de realizar monitoramento constante, o equipamento ainda realiza a gestão das câmeras por meio da internet (via IP).

De modo geral o NVR apresenta um processamento de imagens e recursos de inteligência superior ao DVR, justificando o investimento. Vamos conhecer os outros dois modelos mais conhecidos.

DVR Stand Alone

Entre os muitos sistemas de gravação, um dos mais tradicionais é o DVR, um dos precursores nos circuitos fechados. O Digital Video Recorder (ou Gravador digital de vídeo) também trabalha com um disco rígido (ou HD).

O modelo de DVR conhecido como Stand Alone, especialmente desenvolvido para a gravação digital em sistemas de CFTV, proporciona todas as funções básicas necessárias para a gravação e análise de imagens.

Não possui a ampla capacidade de gerenciamento e inteligência do NVR, mas oferece um bom custo-benefício para quem quer começar a implementar os seus sistemas de vigilância.

SVR

O SVRou System Video Recoder, é um produto inserido no mercado brasileiro pela Giga Security. Seu grande diferencial é o número de funcionalidades reunidas em um só equipamento. Isso porque ele combina o Organizador PVT OPEN HD e um HVR OPEN HD.

Além disso, conta com fonte bivolt, apresentando proteção otimizada contra curtos circuitos e panes gerais. Sua capacidade de armazenamento comporta até dois discos rígidos de 10GB cada, o que multiplica sua capacidade de arquivar imagens por períodos prolongados.

Ele utiliza um cabo UTP, diferentemente de outras soluções digitais mais simples, que trabalham com cabos coaxiais. Também conhecido como cabo de par traçando, o UTP recebe menos interferência eletromagnética.

Ao contrário do coaxial, ele também facilita que as máquinas se comuniquem ao mesmo tempo. Assim, ao utilizar um único cabo trançado, o usuário obtém tanto a alimentação por parte do sistema como a transmissão de vídeo da câmera.

HVR

Já o Hybrid Video Recorder é conhecido como DVR híbrido, já que apresenta uma combinação das características dos modelos Stand Alone e NVR. Essa mistura possibilita a utilização de câmeras analógicas e, também, as câmeras do tipo IP — tudo no mesmo equipamento.

Qual dos três é o melhor?

A resposta depende do planejamento, do tamanho do projeto e das necessidades dos clientes. Um equipamento utilizado para o monitoramento de uma residência mais modesta difere bastante daquele exigido para a vigilância de uma companhia de grande porte, por exemplo.

Além disso, a resposta depende do quão versátil será o projeto. Muitos deles contam com sistemas híbridos, que reúnem várias tecnologias em uma mesma instância de vigilância. Contudo, é possível, também, utilizar apenas um tipo de câmera, priorizando estruturas puramente digitais (IP) ou mesclando com equipamentos analógicos.

Desse modo, podemos dizer que o SVR oferece um pacote que facilita a comunicação entre diferentes tipos de equipamento em uma empresa ou uma residência de largas proporções. Ele é definido pela própria Giga Security como uma evolução do DVR, o que favorece a aplicação em projetos maiores.

Já o HVR é especialmente recomendado para pessoas que desejem manter algumas das suas câmeras e realizar a transição para uma estrutura puramente digital aos poucos. Isso é importante para realizar a mudança de forma gradual e sem gastos excessivos.

O DVR ainda é uma opção eficiente para residências de pequeno e médio porte, além dos pequenos comércios. Já o NVR é uma opção mais avançada, que combina muita bem com uma estrutura de câmeras IP. Isso porque ele conta com um processador de alto nível e ampla capacidade de armazenamento.

Evolução tecnológica

É interessante notar como todas essas tecnologias de monitoramento se desenvolveram a partir do DVR. Porém, o Stand Alone não foi descartado e ainda apresenta um ótimo custo-benefício para clientes que buscam uma proteção básica, mas eficiente.

A transformação digital é aplicada a diferentes tipos de negócio e com a segurança eletrônica não é diferente. Já é possível, por exemplo, encontrar HVRs e NVRs que operam com a resolução de imagem conhecida como 4K.

Para entender bem essa evolução, basta pensar que grande parte dos notebooks e TVs no mercado brasileiro operam com a resolução 1080p, também conhecida como Full HD, que já oferece uma excelente qualidade de imagem.

Com o 4K, você trabalha com 2160 pixels, o dobro: desse modo, sendo possível capturar imagens com um nível impressionante de nitidez, o que facilita muito na hora de identificar suspeitos, por exemplo.

Quais são os benefícios do NVR?

O NVR é um dispositivo bem mais discreto em comparação aos outros sistemas de gerenciamento mais conhecidos. Já que não precisa de vários cabos coaxiais conectados a sua estrutura, é possível que se opere com apenas com cabos de rede conectados diretamente ao gravador.

Além disso, apresenta alto poder de processamento e desempenho geral, com o suporte à gravação e armazenamento de vídeos em alta definição e por meio de câmeras IP, conectadas à internet.

Além da possibilidade de gerenciar e conferir as imagens geradas por todas as câmeras de um único local, o software CMS é, também, uma solução muito mais robusta em relação aos programas que já acompanham as câmeras adquiridas. Podemos citar outras vantagens importantes do NVR:

  • menor gasto na instalação e qualidade de transmissão de dados;
  • maior poder de processamento de imagens;
  • conexão das câmeras diretamente ao switch, facilitando a resolução de problemas;
  • possibilidade de visualizar vídeos pela internet, ao vivo ou não;

A qualidade de imagem obtida é outro grande diferencial. A gravação em um NVR pode ser realizada em alta definição, oferecendo gravações em HD e Full HD. Esse sistema ainda utiliza alta capacidade de armazenamento em disco, o que proporciona acesso rápido e disponibilidade de arquivar uma grande quantidade de imagens.

É importante mencionar as duas resoluções mais comuns ao NVR, que proporcionam nitidez e qualidade para seus vídeos. O HD corresponde à 720p, e as câmeras que operam com essa medida já são, por si só, uma bela adição ao sistema de vigilância de qualquer residência ou até mesmo para proteger o próprio negócio.

O HD é empregado com eficiência tanto áreas tanto externas como internas dos imóveis. O alcance do zoom não é tão bom quanto o do Full HD, mas o serviço é perfeito para resguardar propriedades particulares. O preço também é mais amigável em comparação aos sistemas mais sofisticados.

Como o próprio nome indica, é uma evolução do HD. O Full HD se popularizou no mercado com a ampla utilização em grande parte das TVs e notebooks, fornecendo a capacidade necessária para a visualização de vídeos e filmes na resolução Blu-ray.

É uma solução relevante para quem prioriza uma opção mais robusta de monitoramento, com a cobertura de áreas mais extensas. Tudo isso sem perder a nitidez e o detalhamento nas imagens gravadas e monitoradas em tempo real.

Como foi possível perceber no artigo, o Network Video Recorder é o que há de melhor em sistemas de gerenciamento de câmeras no mercado atualmente. Com todo o suporte digital e acesso das imagens via internet, é uma ótima opção para o upgrade do seu circuito de vigilância.

Mas, para quem ainda está iniciando a utilização de estruturas de vigilância ou ainda aposta em soluções puramente analógicas, podemos realizar uma síntese sobre o que é NVR: um sistema enxuto e discreto, que prioriza a facilidade na instalação e na configuração e ainda entrega a melhor qualidade de imagem do mercado.

Gostou do artigo e quer conhecer mais sobre soluções digitais e circuitos fechados? Então, entre em contato conosco e conheça o nosso trabalho!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *