Subscribe Now

Trending News

Entenda o que é a Rede de Vizinhos Protegidos e como ela pode diminuir a violência no seu bairro
Segurança

Entenda o que é a Rede de Vizinhos Protegidos e como ela pode diminuir a violência no seu bairro

Segurança pública é uma discussão que está em alta no Brasil. Muitas medidas têm sido estabelecidas para que os índices de criminalidade e de violência sejam reduzidos. O problema acontece, principalmente, nas maiores cidades.

Uma dessas medidas é conhecida como rede de vizinhos protegidos. Com a união de esforços entre os moradores de determinada localidade, podemos reduzir os níveis de criminalidade de forma surpreendente. Cada um faz sua parte cuidando de si e do próximo e, dessa forma, em conjunto com a Polícia Militar, evitam-se roubos, furtos e até crimes mais graves.

Ficou interessado em saber mais sobre a rede de vizinhos protegidos e de que maneira ela pode ajudar a reduzir os níveis de criminalidade na sua cidade? Então, continue a leitura!

Rede de vizinhos protegidos

Essa iniciativa consiste na união de esforços de todos os moradores de determinado bairro que, junto com a Polícia Militar, passam a fazer o monitoramento daquela redondeza, comunicando aos demais e à polícia qualquer suspeita, por meios de comunicação previamente definidos.

A rede de vizinhos protegidos é, portanto, uma parceria que a Polícia Militar disponibiliza à comunidade para que haja um trabalho preventivo no local de residência de determinados moradores.

Por meio de alguns tipos de alerta, como apitos, senha e contrassenha, meios eletrônicos, lanternas, câmeras de segurança, entre outros, os habitantes do bairro avisam à Polícia Militar sobre pessoas ou veículos em atitudes suspeitas e, desse modo, ajudam a atuação preventiva.

Trabalho em equipe

Quando não conhecemos ninguém no lugar em que moramos, fica bem mais difícil proteger nossa família e nossa residência — e a sensação de insegurança é maior. Zelando uns pelos outros, fazemos com que a segurança aumente e os índices de criminalidade sejam reduzidos.

A comunidade se reúne com o policiamento responsável pela região e traça metas para que haja comunicação e ajuda mútua para denúncia de qualquer movimento suspeito, buscando prevenir que os crimes aconteçam.

É como se cada morador fosse uma “câmera viva” que alerta o policiamento diante de qualquer situação suspeita por meio de apitos, equipamentos eletrônicos, aplicativos de trocas de mensagens em celulares, entre outros.

Segurança e bem-estar de todos

Com o trabalho da rede de vizinhos protegidos, há benefício para todos os moradores. Imagine que você precisa viajar e vai deixar sua casa vazia. Esse é um momento perfeito para criminosos invadirem a residência e praticarem furtos.

No entanto, com o auxílio da comunidade, sua casa estará sempre monitorada pelas pessoas que moram próximo a você. Qualquer movimento que levante desconfiança será imediatamente relatado à polícia, que atuará na prevenção de delitos. Assim, você se sente protegido e fica tranquilo para aproveitar a viagem.

Da mesma forma que é protegido por seus vizinhos, você os protege na situação em que eles possam sofrer algum dano proveniente de ações criminosas. Desse modo, a segurança e o bem-estar da localidade em que você vive estarão garantidos e ainda será criado um sentimento de fraternidade entre a comunidade, o que é extremamente benéfico.

Redução nos índices de criminalidade

Na teoria, a rede de vizinhos protegidos funciona, mas será que na prática essa medida tem bons resultados? Essa atividade tem alcançado sucesso em várias cidades brasileiras, reduzindo muito a criminalidade nas localidades em que é implantada.

A atitude tem tornado a população mais atenta a sinais suspeitos e garantido um maior diálogo entre a comunidade e os órgãos de segurança pública. Desse modo, suspeitos vêm sendo detidos e ações criminosas são evitadas.

Crimes como assalto à mão armada, roubos e furtos em lojas e outros estabelecimentos comerciais, crimes contra o patrimônio em residências e veículos, entre outros, segundo dados da Polícia Militar têm apresentado redução nas ocorrências.

Cada vez mais tem sido fortalecido o conceito de polícia comunitária e a certeza de que não se faz segurança pública sem o auxílio da população e da comunidade.

Estados que já adotam essa iniciativa

O projeto foi iniciado pela Polícia Militar do Estado de Minas Gerais por meio de medidas em Belo Horizonte. Hoje, a rede de vizinhos protegida já está presente em todas as regiões da capital mineira e em mais de mil bairros de todo o estado, em cidades como Montes Claros, Itabira e Juiz de Fora. A PMMG estipula que a iniciativa atende a mais de 70 mil pessoas e esse número pode chegar a 100 mil.

A rede também já tem registros de que foi implantada nos estados do Distrito Federal, em Goiás e no Amazonas. Todos com muito sucesso e redução da ação da marginalidade. A tendência é que, em pouco tempo, todos os estados brasileiros contem com a ação da rede de vizinhos protegidos em decorrência do seu sucesso em todos os lugares onde é implementada.

Casos concretos de sucesso

Assaltos, furtos a residências e outros crimes são evitados diariamente em todo o Brasil pela ação da comunidade em parceria com a Polícia Militar.

Na cidade de Belo Horizonte, na região da Pampulha, um empresário foi rendido por criminosos que entraram pela garagem, no Bairro Santa Amélia. Ele conta que foi salvo pela ação de seu vizinho e da polícia. Ele relatou ao Jornal Estado de Minas que chegou a ser ameaçado de morte pelos assaltantes, que estavam armados e invadiram sua residência.

Ainda quando os bandidos estavam dentro da casa da vítima, a Polícia Militar chegou a tempo, acionada por um vizinho que viu a ação dos marginais. Eles foram cercados e presos. O morador foi a integração perfeita entre polícia e comunidade.

Dicas para criar a rede

Agora que já apresentamos o conceito, os benefícios da implementação e os cases de sucesso, é hora de demonstrar meios práticos de estabelecê-lo em sua própria vizinhança.

Conhecer a vizinhança

Para desenvolver uma rede eficiente de vizinhos protegidos, é fundamental conhecer bem o local e os arredores da sua moradia. E isso não é feito apenas pela observação visual: é importante buscar estabelecer contatos mais profundos, incentivando o networking entre os habitantes.

Quando os vizinhos passam a se conhecer melhor e as conversas são marcadas pela honestidade e pela transparência, fica mais fácil explorar os interesses em comum e garantir a proteção efetiva para toda a rede.

Busque se aproximar das pessoas e transmitir seu conhecimento sobre os benefícios de uma proteção coletiva contra ameaças externas. Uma boa medida é elaborar pequenas confraternizações em sua própria residência. Abrir as suas portas para um relacionamento íntimo é essencial para estabelecer confiança mútua e estreitar laços.

Estabelecer canais de comunicação

Além de buscar o relacionamento próximo com os moradores da sua região, outra dica valiosa é criar canais de comunicação entre todos os vizinhos. Um simples grupo de WhatsApp ou outros aplicativos de chat é o suficiente para que todos troquem informações e novas ideias.

O objetivo principal é manter um grupo que possibilite a toda a rede de vizinhos a troca de dicas de forma ágil. Uma opção de contato on-line, como o WhatsApp, é importante pela praticidade oferecida. Ele evita situações nas quais moradores muito ocupados, que trabalham muitas horas longe de casa, só conheçam as novidades na região por meio de raros encontros ao vivo.

Além disso, grupos organizados na internet conferem agilidade à tomada de decisão de medidas preventivas em grupo. Conhece algum equipamento de segurança eletrônica especial? Bastam alguns cliques para apresentá-lo aos outros moradores e incentivar o debate sobre as vantagens da aquisição.

Fazer reuniões

Manter formas mais velozes de contato, como os grupos on-line, não exclui a possibilidade de reuniões ao vivo. Esses encontros servem para expor ideias com clareza e até mesmo apresentar algumas soluções digitais de segurança eletrônica ao vivo.

As reuniões podem ser combinadas nas próprias redes sociais. Mesmo que nem todos os habitantes daquela vizinhança possam comparecer, é possível obter insights importantes com um número significativo de pessoas presentes.

Técnicos de segurança, palestrantes e profissionais da área também podem ser convocados para apresentar as últimas novidades do setor e fornecer dicas para que a rede de proteção se torne ainda mais sólida.

Investir em equipamentos de segurança

Com discussões em grupo, tanto on-line como em reuniões presenciais, é possível buscar soluções que tenham como foco o bem comum. Contudo, para garantir a segurança efetiva para você e seus vizinhos, é importante investir em equipamentos de alto nível.

Com câmeras de alta resolução, sensores e ferramentas digitais de monitoramento em geral, é possível não só acompanhar as movimentações em tempo real, mas também arquivar as imagens para envio posterior às autoridades, por exemplo.

Busque os serviços de uma empresa experiente no ramo, com soluções digitais próprias e de credibilidade no mercado. Esses profissionais ajudarão todos os moradores a configurar adequadamente os equipamentos contratados e sugerir melhorias.

Portanto, percebemos que o projeto está fazendo muito sucesso em todos os locais em que é implantado. Nele, há união de esforços entre a Polícia Militar e a comunidade, buscando impedir que ações criminosas ocorram.

Com a rede de vizinhos protegidos, os moradores passam a se conhecer e a lutar pelo bem-estar dos outros. Os índices de criminalidade reduziram bastante e a tendência é que diminuam ainda mais.

Este artigo foi útil para você? A rede de vizinhos nos momentos de crise pode salvar vidas. Se você mora em um apartamento, garantir a segurança é papel de moradores e empregados. Não deixe de ler nosso artigo sobre a responsabilidade do condomínio em caso de roubos!

Posts relacionados

2 Comentários

  1. Eliane

    Bom dia.

    Onde eu posso obter mais detalhes para colocar no meu bairro.

    1. Giga Security
      Giga Security

      Eliane, tudo bem?

      Existem algumas empresas de monitoramento em cidades ou empresas especializadas que fornecem o serviço e poderiam lhe ajudar.
      No caso, tratamos deste assunto, pois, muitos dos nossos produtos fazem parte do projeto. Logo, interessante os nossos clientes e parceiros se atentarem ao assunto.

      #fiquegiga

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *