Subscribe Now

Trending News

Afinal, como garantir a segurança nas escolas?
Segurança

Afinal, como garantir a segurança nas escolas?

O preço da liberdade é a eterna vigilância. Essa é uma citação famosa e que até hoje divide opiniões a respeito de sua autoria. Mas indiferente a esse dilema, existe um ponto que permanece firme nessa frase, sua ressonância nos tempos atuais. Com isso em mente, elaboramos este post especial para falar sobre a segurança nas escolas.

Apesar de todos os avanços sociais e políticos da civilização moderna, privacidade e segurança pública são temas constantemente discutidos. Infelizmente, o combustível para esses debates tem sido alimentado por conta de tragédias em escolas em todo o mundo. Agora, entenda a sua importância e como garantir a segurança na escola! Boa leitura.

A importância da segurança nas escolas

Suzano, Realengo, Medianeira e Goiânia: essas são apenas algumas das cidades brasileiras que precisaram lidar com a comoção e tristeza de um atentado em um centro escolar. As motivações e circunstâncias dessas tragédias também reúnem muitas explicações, tanto sociais como psicológicas.

Um padrão similar, mas bastante ampliado tem acontecido nos Estados Unidos, que até o início de agosto de 2019 já havia registrado mais de 32 casos semelhantes, com três ou mais vítimas fatais. Isso sem contar os casos anteriores, que receberam ampla cobertura internacional, com as 26 vítimas fatais de Sandy Hook, 32 no campus da Virginia Tech e 12 em Columbine.

Como ponto em comum, esses eventos representaram um episódio catastrófico na vida de todas as famílias, renovando a preocupação com os ambientes escolares. Crianças, jovens, adultos, estudantes, professores e demais funcionários tornaram-se uma classe atormentada pelo medo do dia seguinte.

Foi nesse momento em que a tecnologia passou a demonstrar sua utilidade, reforçando a segurança eletrônica dos colégios, universidades e demais estabelecimentos. As fabricantes passaram a desenvolver soluções específicas a esses ambientes, tentando conciliar o direito à privacidade com o monitoramento constante, buscando algum meio termo que entregasse a proteção necessária para que as escolas voltassem a ser um ambiente de harmonia, tranquilidade e aprendizado.

Mas aqui é importante notar que o investimento em segurança não é justificado apenas por razões humanistas, mas também, comerciais. Afinal de contas, a mesma motivação que faz os consumidores buscarem a segurança de um condomínio fechado é a que faz esses pais investirem na educação de um colégio particular.

Em uma pesquisa realizada pelo IBOPE, os pais entrevistados elencaram vários motivos que os orientavam na direção do ensino particular. O motivo mais selecionado (87%) foi a segurança do local, sendo uma prioridade antes mesmo da qualidade do ensino (81%) e do rigor disciplinar, com 74%.

As formas de aperfeiçoar a segurança nas escolas

A grosso modo, existem três abordagens fundamentais ao momento de reforçar a proteção de um centro educacional:

  1. capacitar de conscientizar os funcionários sobre práticas e condutas que não exponham os alunos ou a si mesmos;
  2. investir em soluções e serviços de segurança privada, com vigilantes e guaritas;
  3. implementar equipamentos de segurança eletrônica.

As 4 maneiras e vantagens de se contar com segurança eletrônica nas escolas

Com a soma dos fatores acima, o estabelecimento pode ser considerado seguro, pois tem todos os requisitos mínimos para operar sem vulnerabilidades. Apesar das três abordagens, aqui, nos focaremos apenas nas soluções da segurança eletrônica, usando a nossa expertise para sugerir como a tecnologia pode ajudar nesse processo.

1. Acessibilidade

Normalmente, todo centro educacional costuma atender as necessidades de apenas quatro categorias, os estudantes, professores, funcionários e visitantes. Diferente de uma lanchonete ou mercado, o público de uma escola raramente foge a essas restrições. Por conta disso, as escolas perceberam o valor de adotar um sistema de acessibilidade, controlando as entradas e saídas da instituição.

Esse é o tipo de solução que pode ser implementado com a combinação de catracas e cartões. Estes últimos, por sua vez, deverão ser cadastrados e vinculados ao CPF do indivíduo, funcionando como uma ficha-ponto, e com isso, facilitando o rastreio de presença e deslocamento dos alunos dentro da instituição.

Um cartão para visitantes também pode ser emitido instantaneamente, exigindo que estes passem na secretaria responsável pela validação e devolução do cartão imediatamente após o acesso. Seja como for, o respeito às catracas obriga a identificação de todas as pessoas, intimidando qualquer invasão mal-intencionada no perímetro do colégio.

Além disso, também vale lembrar que existe uma série de diferentes catracas no mercado, possibilitando que as instituições escolham aquela que melhor se encaixa ao cotidiano escolar, admitindo acesso por senha, biometria, reconhecimento facial ou afins.

2. Monitoramento

Essa é a categoria com o maior número de opções tecnológicas, pois abrange todas as câmeras e sistemas de monitoramento interno. Aqui os seus serviços podem ser úteis às escolas que precisam instalar circuitos fechados de vigilância, alarmes, pontos de iluminação estratégica, temporizadores, fechaduras biométricas, botões de pânico e afins.

No fim das contas, são essas soluções de monitoramento que acabam reforçando o ambiente de segurança interna, tranquilizando pais, estudantes e profissionais acerca da proteção daquele perímetro. Obviamente que a instalação de câmeras sempre esbarra nas práticas de compliance e respeito à privacidade alheia, exigindo que você elabore um planejamento de segurança coerente à necessidade da escola e às leis que ela precisa atender.

3. Abrigo

Apesar de essa ser uma vantagem mais recorrente nos colégios de países atormentados por catástrofes naturais, muitas escolas brasileiras tem reforçado suas infraestruturas para resistir a desastres desse tipo, suportando enchentes e demais situações que possam colocar as pessoas em risco.

Os centros educacionais que investem em bunkers costumam centralizar esses reforços nos ginásios, que oferecem um espaço amplo o suficiente para caso necessário, atender a comunidade ao redor. Além disso, vale lembrar da importância dos geradores de energia e dos nobreaks, que podem sustentar o abastecimento e estabilidade elétrica até que a situação seja amenizada pelo resgaste ou tempo.

4. Produtividade

Na ausência do medo, alunos e professores sentem-se seguros para exercer suas atividades. Como consequência, isso é revertido em melhores desempenhos educacionais. Mesmo nesse caso, vale lembrar da importância de sistemas como o Software School Control, que conecta pais e escolas, reportando as entradas, saídas e assiduidade dos filhos ao colégio.

Enfim, frisamos o impacto que essas soluções têm sobre a criminalidade, que na possibilidade de um ataque bem-sucedido, partirá para outra escola menos protegida. Mas toda escolha implica em uma renúncia. Enquanto alguns centros discutem a invasão de privacidade das câmeras, outros se veem obrigados a partir para soluções mais degradantes e, até certo ponto, necessárias, com a instalação de detector de metais nas portas das escolas com maiores índices de violência.

Gostou deste post elencando as tecnologias e vantagens da segurança nas escolas? Então não perca a oportunidade de espalhar essas informações entre os seus amigos, incentivando uma discussão saudável sobre o tema. Para tanto, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *