Subscribe Now

Trending News

O que são os sensores de barreira e como eles podem te proteger?
Produtos

O que são os sensores de barreira e como eles podem te proteger?

Assim como os bandidos criam a cada dia novas estratégias para invadir empresas e residências, os cidadãos também vêm buscando formas de proteção, tendo como principal aliada a tecnologia. Um dos meios que tem grande eficácia para prevenir roubos ou furtos é a instalação de sensores de barreira, que detectam a presença humana e de animais, acionando um alarme ou comunicando a central de monitoramento, que agirá rapidamente.

Dessa maneira, os criminosos acabam sendo surpreendidos ou chegam, até mesmo, a desistir da empreitada ilícita quando observam a presença dos sensores. Para você não ter mais dúvidas sobre o assunto, elaboramos este post com orientações imperdíveis. Então, continue com a gente e confira!

O que são os sensores de barreira?

Os sensores de barreira são equipamentos eletrônicos que detectam movimentos e funcionam por meio da emissão de luz infravermelha. Ele conta com um transmissor e um receptor de sinais de luz invisíveis a olho nu.

Assim, quando alguém ultrapassa a linha, um alarme é acionado instantaneamente. É bem comum a presença de sensores nos muros de empresas, pois trata-se de um modelo mais discreto em comparação a outros meios que previnem a ação de bandidos.

Desse modo, o seu negócio ou residência terá uma barreira a mais para impedir a presença de criminosos, ou seja, é uma excelente forma de garantir a segurança tanto dos seus bens quanto das pessoas que se encontram no local.

Como os sensores funcionam?

Os sensores de barreira têm um funcionamento bem simples e podem ser instalados em diferentes lugares, como teto, paredes, portões etc. O equipamento tem alguns modelos: com um feixe, dois ou múltiplos.

Além do aspecto da segurança patrimonial, os sensores de barreira também podem ser utilizados para outros fins, principalmente nas empresas, como acionamento de cancelas, abertura de portas e portões automáticos, bloqueio ou ativações de dispositivos e para realizar a contagem de pessoas — muito útil no controle de quem entra e sai do seu estabelecimento.

Sensor com um feixe

A presença dos feixes indica a distância que o equipamento escolhido poderá cobrir. Por isso, o feixe único é bem mais limitado e cobre cerca de 20 metros.

É utilizado muito em pequenas áreas, na automação de portas ou passagens, como no caso de estacionamentos.

Sensor duplo feixe

O sensor duplo feixe é muito utilizado em cima dos muros, como uma barreira para evitar a invasão de assaltantes. Pelo fato de ser invisível aos olhos humanos, apresenta um excelente resultado.

Outro ponto positivo é a relação custo-benefício, pois o equipamento e a instalação são bem mais baratos e simples em comparação a uma cerca elétrica, por exemplo.

Nesse caso, é formado um bloco de feixes maior e mais largo, tendo um alcance na ordem de 110 metros, ou seja, é totalmente indicado para aumentar a segurança do seu negócio.

Sensor de feixe duplo e quádruplo sincronizado.

Já esses modelos contam com um nível de alcance surpreendente. Isso porque alguns modelos chegam a oferecer até 700 metros de cobertura, com os feixes trabalhando em conjunto para garantir a segurança da propriedade.

Eles formam um perímetro virtual de 4 feixes com uma ampla cobertura por trecho. Quando dois deles são interrompidos, um sensor IVA informa automaticamente a central de alarme.

O interessante dessa opção é que a distância entre os feixes costuma ser maior em relação aos outros aparelhos. Desse modo, caso sejam instalados em muros, a passagem de pássaros não dispara o alarme falso, já que o animal não consegue acionar todos os feixes ao mesmo tempo.

Sensor multifeixes

As barreiras multifeixes contam com oito sinais infravermelhos ativos. Trata-se de uma proteção equivalente a vários sensores atuando ao mesmo tempo.

Tudo é controlado por meio de um software, responsável pela emissão dos feixes, o que aumenta a precisão e a confiabilidade no sistema. O modelo amplia a proteção nos topos de muros, cercas, alambrados, paredes e também é muito recomendado em áreas abertas.

Em que locais cada modelo é indicado?

Antes de escolher o modelo ideal, é preciso fazer um estudo dos locais em que os sensores de barreira ficarão, já que é importante garantir que os equipamentos não tenham influências do meio ambiente, como plantas ou outros obstáculos que possam interferir na emissão dos raios infravermelhos.

instalação também não deve ser feita em locais que contenham trepidações ou que sofram movimentos. Uma outra dica importante é avaliar a distância que os raios deverão cobrir, pois esse ponto definirá qual modelo é o ideal: sensor de um feixe, com duplo ou múltiplos.

Após todas as análises, busque uma empresa especializada no ramo, com o objetivo de manter a qualidade na proteção, sem falhas no sistema.

De uma forma geral, o sensor de feixe único é muito indicado para jardins, área de lazer ou ambientes internos, como uma sala com acesso restrito dentro da sua empresa. Já o duplo e o múltiplo são ideais para áreas de extensões maiores.

Quais dicas devem ser seguidas para evitar falhas?

Mesmo que você escolha uma empresa competente para fazer a instalação, sempre é válido seguir algumas dicas de manuseio que contribuirão para aumentar a eficácia dos sensores de barreira.

Entre elas, é importante ressaltar que o receptor nunca deverá ficar com a lente voltada ao sol. Também é indicado a utilização de uma bateria de 12 V em paralelo com a alimentação da fonte, pois isso evita possíveis disparos por problemas na rede elétrica.

Nevoeiro ou chuvas constantes são fatores que podem afetar a cobertura do equipamento, diminuindo até 50% do alcance previsto. Nesse caso, vale a pena optar por um sensor com mais feixes.

Como escolher o melhor sensor de barreira?

Propriedades residenciais e lojas pequenas podem utilizar opções mais acessíveis e bom custo-benefício, como aqueles que contam com feixe único e alcance de 20 metros. É uma ótima opção para quem deseja prezar pela discrição.

Já complexos e áreas industriais em geral se beneficiam de sensores com dois ou mais feixes. Isso porque esses equipamentos são fabricados com a função adicional conhecida como Multifrequência.

Desse modo, é possível instalar vários deles em uma área, aumentando significativamente o escopo do projeto. Além disso, as melhores opções do mercado contam com chaves antiviolação e saída de alarme para acionamentos.

Já os equipamentos muitifeixes podem reunir até dez feixes simultâneos, garantindo uma barreira  praticamente intransponível, principalmente em áreas fechadas que contem com pertences de alto valor. Assim, o invasor não terá como ultrapassar a barreira com uma escada, por exemplo.

Como utilizar sensores de presença?

É possível utilizar os sensores de barreira tanto sozinhos como acoplados a outros equipamentos, que são acionados quando o equipamento central detecta alguma movimentação fora do padrão. Vamos conhecer as diferentes opções.

Sozinhos

Para quem deseja uma solução mais prática e simples, é possível utilizar os sensores sem associá-los a outros equipamentos. Desse modo, eles emitirão sons ao detectar eventos fora do padrão e acionar as autoridades. De modo geral, esse modelo é menor e mantê-los escondidos é mais fácil.

Acoplados a luzes

Uma ótima maneira de manter a sua propriedade em segurança e ainda economizar energia elétrica é por meio da utilização de um sensor de barreira associado a uma estrutura de luzes. Esse modelo é muito utilizado em garagens e corredores de edifícios, por exemplo.

A diferença é que esse sistema não emite um alarme sonoro, mas envia um comando específico para que as luzes sejam acesas. Desse modo, é possível surpreender e desencorajar invasores.

Acoplados a câmeras de monitoramento

Por fim, é possível buscar uma solução mais robusta e acoplá-los a câmeras de monitoramento. Nesses casos, elas são programadas para iniciar a gravação somente quando um dos sensores é acionado. A partir desse comando, a imagem do invasor é capturada e armazenada.

Em propriedades inteligentes, com sistemas automatizados, é possível integrar o sistema aos dispositivos móveis do responsável pelo estabelecimento. Ele será avisado por e-mail ou mensagem de texto.

Por que instalar sensores de barreira?

Diante de um cenário desanimador em relação à segurança pública, a instalação de sensores de barreira é mais um método alternativo que contribui com uma melhora na proteção de empresas e residências.

Além disso, a escolha foge dos modelos tradicionais de segurança, como cercas elétricas ou a presença de um vigilante. Assim, você certamente reduzirá os custos em sua gestão, pois haverá economias consideráveis.

Afinal, manter funcionários e todos os encargos trabalhistas é uma situação que pesa no orçamento. Como dito, os sensores têm valores mais baixos em comparação aos outros métodos de segurança eletrônica, ou seja, o custo-benefício é totalmente favorável.

Com tudo isso mente, é possível tomar uma decisão acertada, escolhendo corretamente os sensores de barreira, bem como fazendo a instalação em locais adequados e discretos. Assim, você tem a seu lado uma verdadeira arma para prevenir roubos e furtos.

Gostou do artigo? Então, continue sua visita e fique por dentro das 9 formas de proteger a sua loja física. Nesse post, apresentamos boas dicas para que você aumente o nível de segurança oferecido aos seus clientes e colaboradores!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *