Blog

Sistema de segurança: guia definitivo para ter no seu comércio
Tecnologia

Sistema de segurança: guia definitivo para ter no seu comércio

Ter uma noção real de como desenvolver um sistema de segurança eficaz para o seu negócio faz toda a diferença no momento de trabalhar. Afinal, ao saber que tudo o que investiu está protegido e seguro, você poderá focar na produtividade e lucratividade do seu empreendimento.

Ainda que adquirir um esquema protetivo gere alguns custos, é fato que eles valem muito mais a pena que correr o risco de levar prejuízos ocasionados por roubos ou qualquer outro tipo de delito. 

A máxima de que “o barato sai caro” é uma das verdades que fazem parte desse meio, e você como empreendedor deve ter consciência disso para não colocar os seus esforços e tudo o que investiu em risco.

Neste guia, vamos demonstrar para você como elaborar um sistema de segurança adequado à realidade do seu negócio e que seja eficiente no momento de proteger o seu patrimônio.

Gerir um empreendimento no Brasil, sobretudo em cidades em crescimento não é fácil. Por conta do avanço da violência urbana e outras questões que geram preocupação nos comerciantes, é fato que tomar medidas de precaução é muito necessário.

Se você quer aprender como realizar isso tudo que dissemos, continue lendo e veja as informações que separamos! 

Diagnóstico de segurança da sua empresa

Sejamos sinceros, não existe uma fórmula única para sistema de segurança, não é? A loja que vende pneus de carros tem um certo tipo de mercadoria e patrimônio que não é o mesmo de um comerciante que oferta produtos diversos, por exemplo.

Entra aí ainda a questão do tamanho de cada negócio, perfil do público que aquele comércio atende, localização do estabelecimento e tantas outras variáveis que serão importantes no momento de desenvolver a melhor estrutura preventiva para cada empreendimento.

No ramo do sistema de segurança existe um pilar que é a junção de três elementos que determinam o sucesso das ações: processos, especialistas e equipamentos.

Trocado em miúdos, isso quer dizer que você deve levar em conta como aplicará o sistema de segurança em seu negócio, com quem contará no momento de instalá-lo, geri-lo ou mesmo oferecer treinamento aos usuários e quais equipamentos se valerá para proteger seu patrimônio.

A seguir, vamos destrinchar para você cada um desses pontos.

Processos

Pense bem: de nada adiantará chamar uma empresa especializada em sistema de segurança para ajudar se você não seguir à risca o modelo escolhido ao negociar com ela, não é mesmo?

Digamos, por exemplo, que você opte utilizar o trancamento de portas com senha e ativação de alarme antes e após o período comercial, mas não utiliza adequadamente o equipamento, deixando a desejar no aproveitamento dos recursos que aquele dispositivo oferece.

Ou, então, a empresa de segurança sugere novos procedimentos no uso do espaço do estabelecimento, como a implantação de uma área reservada apenas para pessoas autorizadas, e você não se adapta a essa recomendação e age com displicência no controle desses processos.

É fundamental entender que o equipamento por si só não fará tudo o que você precisa, sendo importante conhecer como lidar com eles e utilizá-los de forma efetiva.

Especialistas

Hoje, a área de segurança empresarial é um ramo muito bem estabelecido no mercado, que conta com profissionais preparados para realizar a avaliação correta e indicar o caminho para ter um sistema preventivo que realmente faça a diferença.

Por isso, antes de cair em “achismos” e adivinhações sobre como deveria agir em relação ao próprio negócio, procure ouvir a voz do conhecimento e da experiência. Os especialistas saberão dizer qual é o melhor sistema e por que você deve aplicá-lo em seu estabelecimento a fim de que tenha a segurança e a paz necessária para trabalhar e colher os frutos almejados.

Não subestime isso e desenvolva, assim, uma estrutura preventiva que seja realmente eficaz para o seu empreendimento.

Equipamentos

Inevitável tocarmos nesse ponto, concorda? Inclusive, muitos estabelecimentos já têm equipamentos de segurança que podem estar tanto subaproveitados pelo uso incorreto quanto desatualizados em termos tecnológicos.

Em ambos os casos, uma empresa especializada em segurança poderá ajudar você, identificando os pontos fracos dos dispositivos utilizados para prevenção de roubos e demais delitos e tornando o ambiente mais seguro.

Vale lembrar, ainda, que não são apenas os bens materiais que estão em jogo quando se pensa no cuidado com o seu empreendimento. Dados importantes, como informações sigilosas sobre a empresa e os clientes, devem ser devidamente guardados. Continue lendo pois voltaremos a essa questão em outro tópico.

Equipamentos necessários para um sistema completo de segurança

Existem alguns equipamentos que são bastante usuais em um sistema de segurança. Você não precisa utilizar todos para garantir a preservação do patrimônio da sua empresa, seja mercadorias ou dados informacionais, mas é importante conhecer quais são para fazer as melhores escolhas.

A seguir, vamos explorar um pouco de cada um desses dispositivos e o que eles podem fazer pela sua empresa.

Câmeras de segurança

Esse é certamente um dos itens mais importantes de qualquer sistema, afinal, se algo de ruim acontecer é preciso que você tenha registros de quem causou aquilo a fim de tomar as medidas legais necessárias. Montar uma central de monitoramento de câmeras se torna essencial nesse processo.

A própria presença desses dispositivos e de avisos sobre a instalação deles no estabelecimento pode inibir ações criminosas no recinto.

Abaixo, apresentamos as melhores câmeras de segurança a fim de que você entenda o potencial desse equipamento que é central em qualquer sistema. Confira!

Câmeras infravermelho

As câmeras infravermelho têm um sensor que emite ondas de calor capazes de gerar a imagem e identificar corpos se movimentam mesmo em um ambiente completamente escuro.

O interior da sua loja, por exemplo, mesmo depois do horário comercial e completamente fechada, poderá ser registrado pelo olho da câmera caso alguém entre no recinto.

Essa é uma tecnologia que existe há décadas e que vem ganhando cada vez mais espaço na segurança comercial. Também é uma ótima pedida mesmo em horários diurnos caso existam artefatos importantes em áreas escuras do seu estabelecimento e que você precisa manter a vigilância.

DVR Stand Alone

O DVR Stand Alone é o acessório que faz as gravações das imagens digitais, e é utilizado junto com a câmera interligada ao circuito interno de TV. Além de fazer a transmissão ao vivo do que se passa em cada ambiente, permite a consulta posterior a esses dados.

O DVR (Digital Video Recorder), que significa “gravador digital de vídeo”, é essencial em qualquer empresa que queira utilizar câmeras como recurso de segurança, possibilitando o monitoramento, o registro e a disponibilização das imagens capturadas.

Mesmo lojas de pequeno porte têm utilizado esse dispositivo, já que é importante vigiar diferentes pontos do estabelecimento. Nesses comércios, as câmeras são colocadas em locais nos quais o olho humano não é capaz de captar movimentos suspeitos, evitando que um furto aconteça.

Organizador de Cabos, alimentação e proteção 

Não basta apenas fazer a instalação das câmeras se você não tiver o suporte necessário de um organizador de cabos, alimentação correta para as câmeras, cabeamento e proteção para todo o sistema. 

Quando não há atenção a esses pontos, a interferência eletromagnética no circuito pode afetar o funcionamento do sistema de segurança e, assim, comprometer o registro das imagens e demais dispositivos envolvidos nesse processo.

Por isso, cuide de todos os aspectos do sistema preventivo do seu negócio para que você possa ter um bom resultado com o material adquirido.

CFTV/IP

O CFTV/IP é um dos sistemas de segurança mais avançados disponíveis no mercado hoje. A sigla significa Circuito Fechado de Televisão controlado por Internet Protocol (Protocolo de Internet, recurso que registra o acesso de usuários).

Assim, além de captar a imagem com uma fidelidade muito maior, já que é armazenada e transmitida digitalmente, permite ainda o seu acesso remoto por meio de um endereço de IP.

Dessa maneira, por meio de uma plataforma virtual própria, você pode acessar as imagens quando quiser e onde estiver. A tecnologia tem contribuído muito no desenvolvimento de sistemas de segurança.

Controles de acesso

Os controles de acesso podem ser entendidos de diversas formas, que vão desde uma ação humana direta, como porteiros, seguranças e secretários que gerem a entrada e a saída de pessoas de um local, passando pelo uso de cartões de acesso e senhas para abertura e fechamento de portas, até os sistemas eletrônicos de segurança.

Neste guia, destacamos os dispositivos automáticos que podem ser instalados, já que o ideal é não depender o tempo todo de um encarregado para fazer a segurança do seu negócio.

Nesse caso, utilizar alarmes programados, que podem ser colocados nos acessos de entrada e saída do seu estabelecimento, bem como uso de cartões para acesso a áreas restritas são excelentes opções.

É importante que você consulte o seu fornecedor e faça esse exercício de conhecer a fundo como funciona um sistema de segurança a fim de escolher as melhores opções.

Sensor infravermelho

O sensor de barras infravermelho já vem sendo usado há muitos anos no ramo e foi explorado até por filmes policiais e de ação. Seus feixes de luz são capazes de detectar movimentos no ambiente e disparar o alarme avisando que há alguma atividade fora do comum ali.

Não só estabelecimentos comerciais têm feito uso desse recurso, mas muitos domicílios também, sendo uma boa alternativa com custo-benefício vantajoso a quem opta por ela.

Agora, prossiga com a leitura para conhecer outras formas de garantir a proteção da sua empresa e que vão além dos exemplos citados. Confira!

Diferenciais que você não pode ignorar

Para além de todos esses procedimentos e equipamentos que integram um sistema de segurança e que destacamos até agora, existe ainda outras possibilidades que podem complementar a proteção do seu negócio e que vamos destrinchar para você.

Esses elementos diferenciais podem ir desde um dispositivo anti-incêndio, até a implantação de uma política de conduta na sua empresa a fim de detectar práticas que comprometerão o desempenho do seu empreendimento.

Sistemas contra incêndio

Convenhamos que um incêndio oferece risco não só para a vida humana, que é o primeiro interesse em qualquer situação, mas também para todo o patrimônio que você adquiriu durante os anos de negócio.

Pense que dados em computador e arquivos com balanços, contratos, documentos fiscais e tanto outros itens podem ser perdidos em situações como essa. Mais uma vez, prevenir é melhor que remediar, e você não deve ser negligente quanto a isso.

Investir em estratégias, como jatos automáticos controlados por alarme, extintores estrategicamente posicionados, linhas telefônicas de fácil acesso para chamada dos bombeiros e sinais demonstrando o caminho para saída em caso de incêndio, pode ser de grande valia para a empresa e as pessoas que trabalham ali.

Invista nessa estrutura para que todos possam desenvolver suas funções com tranquilidade dentro do seu negócio e que o seu patrimônio esteja seguro diante de qualquer incidente que venha a acontecer.

Proteção contra hackers

Os acervos das empresas estão migrando cada vez mais para o ambiente digital. Inclusive, muitas delas sequer fazem o uso de papel no momento de salvaguardar registros passados, investindo em armazenamento em nuvem e outras alternativas.

Porém, não basta só aproveitar das facilidades que a internet oferece se você não investe na segurança dos dados que estão sendo armazenados virtualmente.

É importante considerar os riscos que esses arquivos correm, como serem acessados por hackers e utilizados para fins escusos e que não têm a ver com o objetivo da sua empresa, por exemplo.

Por isso, existem algumas medidas que você pode tomar para evitar isso:

  • evite senhas fáceis e pouco seguras, como o nome da sua empresa mais “1234” ou mesmo o número que consta no endereço;
  • jamais permita que os dados estejam abertos na internet, restrinja o uso somente para pessoas cadastradas e controle quem poderá ter esse registro;
  • invista em uma rede privada virtual (VPN) a fim de que os dados estejam protegidos por criptografia, o que dificulta o acesso de hackers;
  • monitore a movimentação de arquivos e logins que acontecem dentro da plataforma virtual da sua empresa para garantir que está tudo bem.

Essas são apenas algumas ações básicas que você pode tomar para tratar os dados do seu negócio com o cuidado necessário. Não é à toa que, hoje, existem no mercado empresas dedicadas exclusivamente à segurança da informação com total foco na proteção de redes virtuais.

Por isso, é essencial entender a importância disso e aplicar essas medidas no seu negócio a fim de ter maior tranquilidade para trabalhar.

Política de conduta

Temos falado muito sobre se proteger de pessoas que não fazem parte do seu negócio, mas não devemos ser ingênuos a ponto de achar que alguns problemas internos não podem acontecer se estivermos distraídos e confiando excessivamente.

Nesse sentido, muitas empresas têm desenvolvido políticas de conduta que procuram não só incentivar boas práticas dentro do empreendimento como denunciar aquelas que ferem esses princípios, mantendo, assim, a excelência nos negócios.

Obviamente, isso deve ser feito com responsabilidade, pois expor colaboradores ao constrangimento ou qualquer situação negativa pode ser entendido como um dano moral e gerar repercussões judiciais.

Essas políticas devem ser baseadas no sigilo e, quando algo for apontado, averiguar realmente o que está acontecendo e, a partir disso, tomar as medidas baseadas na lei a fim de salvaguardar a imagem da sua empresa e o valor do seu patrimônio.

Vale lembrar, ainda, que as próprias câmeras que compõem o seu CFTV possibilitam o registro de possíveis delitos cometidos dentro do seu negócio, sendo uma fonte de prova caso precise levar algum caso à justiça. Pense nisso.

Boas práticas de segurança

Já abordamos neste guia como as atitudes são importantes para garantir a segurança do seu negócio. Afinal, não são apenas os equipamentos e as tecnologias protetivas que podem salvaguardar o seu patrimônio, mas também a forma como as pessoas se portam ali e fazem uso desses dispositivos.

Inclusive, de nada adiantará ter excelentes itens de segurança se você não utilizá-los apropriadamente e não tiver quem os ative para manter o local livre de ações criminosas. Por isso, valorize sempre o investimento feito para poder aproveitar todos os benefícios que o recurso oferece.

Existem várias boas práticas de segurança que você pode adotar no seu negócio, e elas variam de acordo com o modelo do seu empreendimento. Afinal, existem muitas diferenças entre empresas que trabalham de portas fechadas e as que atuam no varejo, por exemplo. Por isso, considere cada informação dada de acordo com o seu contexto. Confira:

  • tenha uma linha telefônica de fácil acesso caso precise chamar a polícia ou uma ambulância;
  • cuidado com quem bate à porta, utilize um interfone com áudio e vídeo para ter certeza de quem está na entrada da empresa e sempre confira a identificação dos visitantes;
  • evite abrir o portão de acesso da empresa com identificações do tipo “sou eu” ao interfone;
  • considere implantar um receptáculo na porta de entrada que dispense a necessidade de abri-la para receber uma entrega, por exemplo;
  • ao receber uma entrega, dê sempre preferência a ir até a porta atender do que deixar alguém de fora entrar na empresa;
  • se o seu caso é o varejo, tenha muito cuidado com os itens que deixa no balcão a fim de não ser furtado;
  • jamais guarde dinheiro na empresa, mesmo que seja em cofres, porque isso se torna um chamariz para ações criminosas, inclusive, de pessoas que trabalham com você;
  • tenha apenas uma pequena quantia necessária para compromissos diários e utilize desse montante responsavelmente para não desperdiçar dinheiro;
  • evite que uma única pessoa feche a loja todos os dias, sobretudo se o local sempre estiver ermo ao final do expediente;
  • não compartilhe informações confidenciais e financeiras sobre os resultados da empresa com ninguém;
  • repasse os procedimentos de segurança a todos os funcionários a fim de que estejam cientes das práticas protetivas adotadas na empresa.

Com certeza, as boas práticas de segurança não acabam aqui. É preciso fazer uma boa análise do seu negócio para saber em quais aspectos ele está defasado nesse assunto e quais medidas você pode tomar para sanar os problemas encontrados.

A junção entre bons equipamentos e práticas de segurança é que trará a tranquilidade que você precisa para trabalhar e colher os frutos do seu desempenho profissional. Cuide bem do seu negócio para que possa sempre prosperar.

Como foi possível entender, desenvolver um bom sistema de segurança vai muito além de investir apenas em equipamentos e esperar que tudo saia bem sem que você e sua equipe realmente se envolvam nesse processo.

Da mesma forma, apenas contar com boas atitudes e não usar das tecnologias disponíveis para reforçar a segurança do seu negócio é o mesmo que querer contar com a sorte, não é?

Por isso, tenha sabedoria ao enxergar os pontos que demonstramos neste guia para que o seu empreendimento esteja seguro e possa continuar se desenvolvendo sem se tornar alvo de delitos.

Em momentos de crise, como o que vivemos no Brasil, a violência urbana pode piorar ainda mais, tornando-se um fator de tensão para os comerciantes e empresários que precisam lidar com isso no dia a dia dos seus negócios.

Aproveite que o mercado de segurança residencial e empresarial oferece uma gama extensa de alternativas, que certamente podem atender o perfil da sua empresa. Procure conhecê-las a fundo e construa, assim, o melhor esquema protetivo para o seu estabelecimento.

Se gostou de conhecer este guia definitivo para sistema de segurança e quer aproveitar todas as vantagens que essa estratégia oferece, entre em contato conosco agora mesmo. Temos soluções que se encaixarão perfeitamente no seu negócio!

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *